terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Caminhar com é a única maneir de ser santificado, curado por Ele. Tomamos a forma das pessoas com quem nos relacionamos. Isso é afeiçoar, tomar as feições. Não caminhemos sozinhos nem com qualquer pessoa, pois corremos o risco de nos perdermos pelo caminho.
A vida é séria demais para brincarmos! Basta olhar à nossa volta e perceberemos quantos se perdem por ignorância da seriedade dessa experiência única.
Esse novo livro do Papa Bento XVI é uma oportunidade para conhecermos mais uma parte da infância de Jesus, de que a Bíblia não fala textualmente, mas insinua.
Ele nos convida para estarmos ao seu lado, todo o tempo, com os olhos fixos no céu, no coração os mandamentos, nos lábios a oração.
Vamos caminhar...

A Pequena Via
Você quer seguir a Pequena Via? Os pontos principais da espiritualidade são os seguintes:
Desça imediatamente do seu pedestal! Reconheça a sua pequenez. Aceite suas próprias limitações. Aceite-se como você é. Lembre-se de que você foi feito de barro. Veja o exemplo de Teresinha: "Sei sempre encontrar o meio de ser feliz e de aproveitar minhas misérias..." Lembre-se de que Deus o fez assim, fraco e pecador. Diante dele somos um nada. Dispa-se de toda a vaidade e orgulho. Saiba exatamente quantos passos suas pernas podem dar. Desça do pedestal de sua arrogância. Seja humilde. Você é incapaz de atingir a santidade sozinho. Coloque-se diante de Deus como você é e não como gostaria de ser."

quinta-feira, 29 de março de 2012

No dia de hoje, há onze anos perdi uma filha, aos cinco meses de gestação.  A dor e a saudade são grandes. A perda de um filho é sempre dolorosa... Sinto saudades do que não vivi com ela, os beijos que não dei, os abraços, os cheiros, os carinhos... Quanta dor por essa perda... Espero no céu, no nosso encontro matar toda a saudade que sinto por ela: Júlia!

Ela era só

Ela era só, apesar de cercada por tanta gente. Tinha pouco espaço para ser ela mesma no exercício da vida. Devido a tantas tarefas, tanta gente esperando  algo dela: uma ajuda, um cuidado, um carinho, um sorriso...., não tinha tempo para dedicar-se a ela mesma. Na verdade, gostaria de traçar outras linhas para os dias da semana. Começar com as linhas coloridas para dar mais brilho a cada manhã. Mas dedicar-se aos outros exige muito dela...  Precisa arranjar um tempo para si mesma, para estar com Deus, repensar a existência tão breve e ter tempo para corrigir os erros, rever as falhas,  ter com quem conversar, trocar eus, falar de si mesma e ouvir algo em troca. Quer dialogar, ouvir o parecer de um outro ser sobre seus olhares sobre o mundo, sobre os problemas vividos. Conversava muito com Deus, mas queria ouvir a voz de alguém como ela. Deus era grande demais. Pensou nisso e Deus, seu grande e único amigo,  ouviu e mostrou um lugar seguro para falar de si mesma e ouvir a voz de Deus, através de uma pessoa. Foi muito bom: falou, ouviu, chorou, sentiu a existência fluindo, percebeu que a vida  só é boa quando partilhada, pois assim não se sentia só. Ouvir a Palavra de Deus direcionada a ela, e com que carinho! E percebeu que não estava só no mundo, sabia que Ele, de vez em quando, dava o ar da graça sob a  aparência de um igual. E descobriu que Ele continua vindo às tardes se encontrar com seus amigos, como fazia no Paraíso, com Adão e Eva. Pensou então: Deus é tão bom que faz o Paraíso vir até nós!

quarta-feira, 21 de março de 2012

"Anota aí para seu futuro: desapegar das pessoas, se importar menos, não se abalar por nada nem ninguém. Correr atrás daquilo que faça seu coração vibrar, ficar perto de quem te quer bem. Correr atrás dos seus sonhos, se amar mais. Esquecer tudo aquilo que te faça mal”.

Caio Fernando Abreu
Eu sou assim, ou procuro ser assim na vida. Aprendi com Santa Terezinha e Santa Faustina. Deus é taõ importante que não tem lugar para mais afetos dominadores. Precisamos sim, amar a todos, sem discriminações, às vezes com muita misericórdia, mas sempre vendo Deus no irmão. 

segunda-feira, 19 de março de 2012

Felicidade

Dia extenso, cansativo, mas feliz! Trabalho pela manhã. Missa, em homenagem a São José, ao meio-dia. Trabalho, novamente, à tarde. Fim de tarde uma passada rápida em casa para ser família e, fechando a noite, trabalho até as 22h30. Mas, na Missa, me senti recuperada de toda a estafa da vida e da semana anterior difícil e decepcionante. São José me fez repousar em Deus. Senti sua presença e proteção. Obrigada, São José, por olhar para mim, com tanto amor. Isso me fez novamente feliz.

quinta-feira, 15 de março de 2012

O que é a tristeza senão a decepção a partir de uma expectativa? Mas por que criar expectativas sobre as pessoas, que são imperfeitas? Vamos aguardar os acontecimentos. Primeiro porque o tempo passa e não há melhor remédio do que o tempo que tudo cura, segundo porque a gente fica mais maduro e deixa de criar tantas expectativas sobre as pessoas e os acontecimentos. Peço a Deus que me ajude a atravessar o "vale escuro da morte". É claro que já atravessei outros e sobrevivi. Ontem pedi a Deus que me  colocasse no meu lugar e Ele atendeu: estou no chão.Pedi mas não estava preparada para viver esse acontecimento. Entrego a Deus essa  minha provação: ter sido condenada sem ter feito nada. Isso é muito duro. Mas quantos já sofreram isso? Não sou a primeira nem serei a última. Deus está ao meu lado, pois, apesar de tudo, sinto uma paz nunca sentida. Ele, que tudo provê, providenciará. Maria passará sempre na minha frente e São Miguel sempre me guiará.